Por que é tão difícil enxergar o outro?

Somos um Universo em miniatura. Todo um conjunto de vivências, experiências, aprendizados, pensamentos. Tanto e tantos, que muitas vezes nossos pensamentos, preocupações, emoções e até idéias que temos formadas sobre muitas coisas nos povoam e envolvem completamente.

Se você tem muita coisa na cabeça sempre, e está sempre envolvido com alguma questão pendente, uma lista de coisas para fazer interminável e conceitos pré formados que tem de todas as coisas, é possível que você tenha dificuldade de ver o mundo do outro.

Para se enxergar o mundo do outro, é preciso primeiro limpar e desapegar-se de toda carga energética que possamos estar carregando a mais ao nosso redor. Esta carga é como uma neblina de informações a nos circular. Quando amena, deixa passar luz e podemos enxergar através dela. Quando muito condensada, é difícil até de enxergar onde estamos, o que estamos fazendo e com quem estamos nos relacionando.

Neste último caso, passamos a enxergar somente a nós mesmos, nossas idéias, nossos conceitos, nossas próprias emoções e preocupações. Temos dificuldade de nos fazer compreender e de compreender o outro, pois a sensação é de que estamos muito distantes, mesmo estando na frente do outro, ou de que há uma barreira invisível entre nós.

Todo este “lixo” energético fica ao nosso redor, em nosso campo energético (nossa aura) a não ser que o retiremos dali.

Criar o hábito de limpar o seu campo diariamente ou até mesmo de tempos em tempos promove não só uma maior clareza das coisas, como também de seus pensamentos. Você pode perceber que um mesmo problema ou questão pendente, vista da óptica de uma mente clara e um campo energético sem interferências, pode se tornar muito simples e até divertido de se enfrentar.

Compartilhar:
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *