A nossa saúde energética

Em nosso dia-a-dia agitado quantas vezes paramos para perceber as mensagens que nosso corpo está nos enviando? 

O corpo fala conosco o tempo todo. Ele nos indica em que frequência estamos vibrando e se esta frequência é boa ou não para nós. Um cansaço, uma dor, pensamentos repetitivos, o hábito de estar em constante reclamação das coisas da vida, todas estas ações possuem uma frequência de vibração.

Já parou para pensar que você é formado por átomos e moléculas? E que estes carregam eletricidade e vibração? O nosso corpo, assim como todas as coisas formadas por elétrons e prótons, possui um campo energético que emana de si e que vibra a uma determinada frequência. Porém, é a mente que determina a qual frequência estaremos vibrando.

Somos feitos de energia viva e energia carrega informação. Informação esta que fica armazenada em forma de emoções e pensamentos ao redor de nossos corpos, em nosso campo energético. O corpo e a mente são capazes de perceber estas informações, sentindo-se à vontade perto delas ou não, e invariavelmente, se alimentamos um pensamento ou sensação por tempo suficiente, ele sempre retorna à nossa mente, mesmo que não estejamos mais pensando naquele assunto há um tempo. Isto acontece porque aquela informação já ficou “gravada” em nosso campo energético, e precisamos fazer algo para apagá-lo de lá.

Percebemos por meio de sensações a energia de pessoas e ambientes à nossa volta. Nosso corpo é, portanto, a nossa morada principal e cabe a nós construir uma morada agradável para se habitar. O primeiro passo para fazer isto é tomando consciência de como nossa morada está atualmente e de que tipo de ambiente gostaríamos de ter para nós mesmos, para habitarmos. Esta consciência corporal e vibracional é feita apenas com a auto observação, nada além disto. Você é uma morada agradável para se estar? Como é estar só consigo mesmo? Como está se sentindo agora? Quais são os seus pensamentos neste momento? Está em paz ou está ansioso? Um modo de perceber estas respostas é parando por alguns instantes e deslocando sua atenção da mente (pensamentos) para o corpo (sensações). O seu corpo irá lhe dizer exatamente como você está se sentindo neste momento, e à medida que ele lhe traz estas informações, você pode escolher mudar as informações que você não quer mais carregar dentro de você.

Então se o seu corpo traz uma informação de raiva você pode perguntá-lo “por que”. Por que estou me sentindo assim? Com a consciência vêm as escolhas. Ao se deparar com uma emoção que você não deseja mais carregar, procure escolher cancelá-la substituindo-a por uma nova informação. O processo é como sobrescrever um arquivo de computador por outro e salvá-lo “por cima” do primeiro. Pense e sinta que você não deseja mais carregar aquela informação com você. E em seguida, pense e sinta como você desejaria sentir em relação àquela situação ao invés do seu estado atual.

Compartilhar:
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    5
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *